Setor Práticas Colaborativas

As Práticas Colaborativas (PC) consistem em um método não adversarial de resolução de controvérsias, pautado na recusa à litigância e assentado no diálogo voltado ao consenso e ao benefício mútuo, assim como na busca de acordos sustentáveis e exequíveis. Aplicável aos conflitos de natureza familiar, cível e empresarial, têm como cenário a colaboração, a boa-fé e a manutenção da autonomia das partes.

As PC foram inicialmente idealizadas por um advogado de família norte-americano na década de 80, Stuart Webb, insatisfeito com seu cotidiano de litigância, por constatar os efeitos devastadores dos processos judiciais para todo o sistema familiar, mesmo nos casos em que seus clientes tinham êxito em seus pleitos.

Posteriormente, Peggy Thompson – psicóloga norteamericana – ampliou a ideia de Webb e incluiu, quando necessário, a participação de profissionais da área da saúde (psicólogos, assistentes sociais, terapeutas infantis e outros), com vistas a ampliar o espectro de tratamento do conflito. A participação de consultores financeiros, se necessário, ocorreu na sequência, formatando assim uma equipe multidisciplinar.

Essa ideia inovadora de gestão de conflitos vem sendo difundida em nosso país desde 2011, e foi fortalecida com a premiação do trabalho de autoria da advogada Olivia Fürst, intitulado “Práticas Colaborativas no Direito de Família”, pelo Prêmio Innovare 2013.

Na aplicação das Práticas Colaborativas, cada parte será assistida por um advogado que assumirá o compromisso de não litigância, assinando um termo que indica essa opção; os patronos ficam assim impedidos de patrocinar demanda judicial sobre a questão objeto do pacto colaborativo. Além do pacto de não litigância, todos os participantes do procedimento (advogados e partes), assinam um termo de confidencialidade.

Com a escolha das Práticas Colaborativas, advogados e clientes deixam de representar ameaças mútuas e passam a atuar em parceria, visando à formação de um ambiente colaborativo e confidencial propiciado pela aplicação das ferramentas da Mediação com a essência da Advocacia.

Notadamente nas resoluções de controvérsias relacionadas à família, caso necessário, cada parte poderá ser auxiliada por um coach (profissionais da área de saúde – psicólogos, assistentes sociais e terapeutas), que dará todo o suporte emocional no lidar com as dores desse processo e na reconstrução familiar, oferecendo ferramentas de comunicação e negociação úteis ao processo colaborativo, para que os envolvidos tenham sempre uma visão prospectiva.

No que se refere às práticas para gestão de conflito de natureza cível ou empresarial, advogados colaborativos e outros profissionais que detenham o conhecimento específico sobre a questão a ser tratada podem formar uma equipe multidisciplinar, que trabalhará em conjunto e em parceria no desenho de uma solução otimizada.

Por meio da manutenção de grupos de estudo no Rio de Janeiro, o MEDIARE incentiva e apoia a utilização das Práticas Colaborativas, estimulando a capacitação e o estudo continuado dos profissionais que a ela se dedicam.

De grande alcance social, essas práticas fomentam o consenso, possibilitando, em paralelo, o restauro do diálogo e a manutenção das relações sociais.

 

Grupos de Estudos em Práticas Colaborativas 

Encontros bimestrais. O grupo dedica-se ao estudo e debate de bibliografia relativa às Práticas Colaborativas no Direito de Família. Voltado para profissionais da área jurídica, de saúde mental e de finanças, é aberto ao público.

Grupo de Trabalho em Práticas Colaborativas

Grupo que tem por finalidade atuar interdisciplinarmente em casos reais, promovendo análise e troca de experiências. Requisitos: (i) ter capacitação em Práticas Colaborativas; (ii) frequentar o Grupo de Estudos; e (iii) manter assiduidade nos dois grupos.

Coordenadora do Setor

oliviafurst

Olivia Fürst 

Advogada Colaborativa e Mediadora de Conflitos. Graduada pela PUC-Rio. Vencedora do Premio Innovare. Diretora do IBPC. Presidente da Comissão de Práticas Colaborativas da OAB/RJ. Docente e palestrante em diferentes instituições. Experiência na área de família, sucessões e securitária.

Ver Detalhes

Facilitadores

adriananovis

Adriana Novis

Graduação em psicologia e fonoaudiologia. Formação em psicanálise e psicomotricidade. Especialização em psicoterapia infanto-juvenil. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Experiência em clínica psicanalítica e na administração pública e privada.

Ver Detalhes
Caroline

Caroline Tuffani

Graduação em Direito. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Capacitação Nacional em Práticas Colaborativas. Autora do livro “Dano Moral por Abandono Afetivo”.

Ver Detalhes
cristianamiller

Cristiana Miller

Psicóloga especializada no atendimento de crianças e adolescentes. Capacitação em Práticas Colaborativas. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos.

Ver Detalhes
cristianedias

Cristiane Dias Carneiro

Advogada. Mestrado em Direito e Economia. Especialização em Direito Empresarial e em Direito do Estado e da Regulação. Mediadora certificada pelo ICFML. Autora de artigos sobre Arbitragem e Mediação. Palestrante e Professora dos cursos de MBA e Pós-Graduação da FGV e da PUC-RJ.

Ver Detalhes
elizabethhei

Elizabeth Haimenis

Graduação em Direito. Pós Graduação em Docência no Ensino Superior. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Capacitada em Práticas Colaborativas nas áreas de Família, Cível e Empresarial – IBPC; Capacitada como Instrutora de Práticas Colaborativas nas áreas Cível e Empresarial.

Ver Detalhes
felicia

Felicia Zuardi Spinola Garcia

Graduação em Direito. LLM em Direito Corporativo. Curso Preparatório para a Magistratura – EMERJ. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Experiência no Contencioso Cível e Chefia de Gabinete da Secretaria da Fazenda.

Ver Detalhes
fernandacoutomartins

Fernanda C. do Couto Martins

Advogada. Pós-graduanda em Processo Civil. Formação MEDIARE e TJRJ. Capacitada em Práticas Colaborativas no Direito de Família. Mediadora e Membro da Comissão de Mediação de Conflitos da OAB/RJ e Membro da Comissão de Práticas Colaborativas da OAB/RJ. Mediadora contratada pela Defensoria Pública/RJ.

Ver Detalhes
katiacampos

Katia Campos

Mediadora. Advogada Colaborativa. Pós-Graduada em Direito do Consumidor. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Mediadora Judicial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Ver Detalhes
lenea

Lenea Beltrame E. P. Gonçalves

Graduação em Direito. Pós-graduação em Dir. Processual Civil e Dir. de Família e Sucessões. Advogada no âmbito do Dir. de Família e Sucessões. Membro da Comissão de Práticas Colaborativas da OAB/RJ. Capacitação em Práticas Colaborativas no Dir. de Família. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos.

Ver Detalhes
mariaizabelmontenegro

Maria Izabel Montenegro

Graduação em Administração de Empresas. MBA em Finanças Corporativas. Planejadora Financeira CFP®. Especialista em Gerenciamento, Planejamento e Controle Financeiro. Capacitação em Práticas Colaborativas no Direito de Família. Experiência em Finanças Empresariais e Pessoais.

Ver Detalhes
marisa

Marisa Gaudio

Advogada. Pós-graduada em Direito Civil. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Capacitada em Práticas Colaborativas. Mediadora da OAB/RJ. Prof. da UNIFESO. Pres. IBDFAM Teresópolis; Vice-pres. Com. de Práticas Colaborativas; Membro Com. Dir. Família, Dir. Homoafetivo e da Com. de Dir. Homoafetivo e da OAB Mulher.

Ver Detalhes
monicalobo

Monica Lobo

Pedagoga e Psicóloga pela PUC-Rio. Especialização pelo Centro de Estudos de Psicopedagogia de Buenos Aires e em Terapia de Família pela Núcleo-Pesquisas RJ. Curso de extensão em Práticas Colaborativas no Direito de Família. Experiência clínica como Psicopedagoga e Terapeuta de família e casal.

Ver Detalhes
renatafonk

Renata Cantalice Fonkert

Graduação em Psicologia. Mediadora Sênior do TJRJ e Comissão de Mediação da OAB/RJ. Especialização em Mediação de Conflitos Familiares e em Terapia de Casal. Formação MEDIARE e Fundación Interfas em Mediação de Conflitos. Capacitação em Práticas Colaborativas no Direito de Família.

Ver Detalhes
suzanafalcao

Suzana Falcão

Graduação em Psicologia. Pós-graduada em Psicoterapia Psicanalítica e Saúde Pública. Mestrado em Recursos Humanos. Capacitação em Práticas Colaborativas no Direito de Família. Experiência em psicologia clínica e empresas da administração pública e privada.

Ver Detalhes
taniaalmeida

Tania Almeida

Mestre em Mediação de Conflitos. Pós-graduada em Neuropsiquiatria, Sociologia e Gestão Empresarial. Consultora do Setor de Mediação de Conflitos para América Latina do Banco Mundial. Integrante da Comissão de Mediação da OAB-RJ. Mediadora Sênior do NUPEMEC – TJRJ.

Ver Detalhes
vaniaizzo

Vania Izzo de Abreu

Graduação em Psicologia. Mediadora Sênior do TJRJ. Terapeuta de Família. Pós-graduação em Violência Doméstica. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Integra a Câmara de Mediação da OAB\RJ. Experiência na gestão de projetos em organizações da Sociedade Civil.

Ver Detalhes
Viviane

Viviane de Medina Vilela

Graduação em Psicologia com Especialização na Abordagem Existencial. Pós-Graduação em Geriatria e Gerontologia. Formação MEDIARE em Mediação de Conflitos. Prática na Coordenação de Grupos. Experiência Clínica no atendimento a crianças, adolescentes, adultos e casais.

Ver Detalhes